Breve Apresentação

A Filarmónica de Covões conta praticamente um século e meio de atividade musical ininterrupta, sendo uma das mais antigas Bandas Filarmónicas portuguesas.

A Filarmónica de Covões atuou pela primeira vez em 13 de junho de 1868, na festa de Santo António, padroeiro da localidade, cantando missa e acompanhando a procissão, facto que deu origem a uma tradição que é ainda hoje rigorosamente cumprida.

 

É a mais antiga instituição musical, não apenas do concelho de Cantanhede, mas também de toda a vasta região da Gândara e da interface entre os distritos de Coimbra e de Aveiro. As Filarmónicas das localidades mais próximas só viriam a ser fundadas cerca de cinco décadas depois.

Instituída por Manoel Francisco Miraldo, tem desenvolvido, desde a data da sua fundação e de forma ininterrupta, uma intensa atividade ao serviço da cultura, formando sucessivas gerações de executantes, desenvolvendo a ilustração musical das populações e nelas nutrificando o mágico ambiente da genuína tradição musical.

O notável padrão de qualidade artística que sempre conseguiu manter ao longo dos tempos valem-lhe o prestígio e o reconhecimento público, com especial destaque no centro e no norte do país. Do seu renome resulta uma agenda extremamente preenchida com atuações em concertos, arruadas, missas, procissões, funerais, ressalvas e outros eventos.

A responsabilidade artística está colocada, desde há 32 anos, sob a responsabilidade do prestigiado Maestro Fausto Moreira.